wrapper

Breves

quarta, 09 janeiro 2019 00:00

CDS questiona Governo e contesta número de vagas para médicos recém-especialistas para a ULS da Guarda Destaque

Os deputados do CDS-PP João Rebelo e Ana Rita Bessa questionaram o Governo sobre a carência de especialistas na Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda e a abertura de vagas para médicos recém-especialistas.

Numa pergunta enviada através da Assembleia da República, os dois deputados querem saber se a ministra da Saúde, Marta Temido, tem conhecimento das carências existentes no Hospital Sousa Martins, gerido pela ULS/Guarda, “ao nível de várias especialidades médicas e do quadro de pessoal de enfermagem”.

O partido questiona ainda se a governante considera “suficiente o número de vagas abertas no recente procedimento concursal para médicos recém-especialistas” e se a decisão de atribuir à ULS “apenas seis das 57 vagas abertas para a região Centro contraria a propalada aposta” do Governo no combate à interioridade e à desertificação do interior.

Os dois deputados do CDS-PP também perguntam à titular da pasta da Saúde “quando serão abertas vagas para a ULS da Guarda para as especialidades de Anestesiologia, Anatomia Patológica, Gastrenterologia, Medicina Interna, Neurologia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Patologia Clínica, Pneumologia, Psiquiatria e Radiologia”.

João Rebelo e Ana Rita Bessa lembram que no mais recente procedimento concursal para médicos recém-especialistas, das 57 vagas para a região Centro, apenas seis são atribuídas à ULS, nomeadamente em Cardiologia, Cirurgia Geral, Ginecologia/Obstetrícia, Ortopedia, Pediatria e Saúde Pública.

“As vagas agora abertas, além de não serem suficientes para cobrir as necessidades em Cardiologia, Ortopedia e Cirurgia Geral, deixam de fora outras especialidades deficitárias, como é o caso de Anestesiologia, Anatomia Patológica, Gastrenterologia, Medicina Interna, Neurologia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Patologia Clínica, Pneumologia, Psiquiatria e Radiologia, e impedem que os médicos que terminaram a sua especialidade em Medicina Interna e Psiquiatria na ULS da Guarda continuem no Hospital Sousa Martins, mesmo que assim o desejem”, apontam.

O CDS-PP, face ao “desinteresse do Governo pela saúde no distrito da Guarda, acentuado pela recente sub-orçamentação da ULS no Orçamento do Estado para 2019”, manifesta a sua “preocupação sobre o futuro do Hospital Sousa Martins, temendo que esteja em causa o acesso da população a cuidados de saúde”.

“O esvaziamento do Hospital Sousa Martins, e [o] eventual colapso desta unidade hospitalar, seria uma fortíssima machadada numa das regiões do interior mais penalizadas”, refere.

O partido considera que a situação “é grave, sendo por isso fundamental obter esclarecimentos urgentes” por parte da ministra da Saúde.

 

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Os meses de fevereiro e março tiraram a Portugal e aos Portugueses a angústia duma seca severa que nem os mais otimistas acreditavam que voltasse a chover em Portugal. De facto, ao olharmos para todo o solo de Portugal, era desesperante vê-los ...

Joaquim Pimentel

Triste e lamentavelmente, perante a realidade da vida, que ninguém nos procure impingir a mentira de que a situação da Síria mexe com Assad, Trump, Putin, etc! Por mais razões que queiram invocar, a atitude destes “senhores” e de todos quantos a ...

Manuel Miranda

Mas tanta!... tanta gente de olhares em mim!... Eu sei que sou diferente… Que ando na vida para mim voltado, de todos os outros desencontrado!... Autista!… é o que de mim dizem. E outros que sou de perturbações do espectro do autismo. Outros ...

Estrela da Beira

A época das festas religiosas aproxima-se a passos largos. Estivemos novamente em Salamanca onde participámos na Procissão do Enterro (Sexta-feira Santa) e na Procissão do Encontro (Domingo de Páscoa) a convite da Cofradía de la Vera Cruz. É ótimo ...