wrapper

Breves

sexta, 29 maio 2020 00:00

Covid-19: Bispo da Guarda pede “cautelas” e “alguma paciência” aos fiéis no regresso das cerimónias Destaque

O bispo da Guarda considerou hoje que a reabertura das assembleias litúrgicas é feita com “cautelas” e pediu “alguma paciência” aos fiéis pela necessidade do distanciamento e pela higienização, devido ao combate à pandemia da covid-19.

“Depois de dez semanas de interrupção das nossas assembleias litúrgicas, com destaque para as dominicais, vamos reiniciá-las nos próximos sábado e domingo, dias 30 e 31 de maio, com a Solenidade do Pentecostes. Regressamos com as cautelas exigidas pelo combate à pandemia, que, de facto, ainda não nos deixou, mas foi-nos ensinando a necessidade de adotar certas cautelas”, refere o bispo numa nota pastoral publicada na página da internet da diocese da Guarda.

O prelado diocesano escreve que no regresso das cerimónias religiosas comunitárias é necessário cumprir sobretudo duas recomendações: o distanciamento e a higienização.

“Isso implica ordem no acolhimento e distribuição das pessoas, dentro dos espaços litúrgicos, como também no exterior, quando se opta pela celebração ao ar livre, como está recomendado, se as circunstâncias meteorológicas o permitirem e a dignidade do espaço estiver garantida”, explica.

Segundo Manuel Felício, nos últimos dias tem havido um “visível esforço” nas paróquias “para levar aos fiéis o conhecimento das recomendações e também garantir o acolhimento e o acompanhamento necessários”.

No entanto, aos fiéis em geral, o bispo pede “alguma paciência e esforço por ajustar os hábitos adquiridos aos novos condicionamentos, sobretudo à necessidade do devido distanciamento e da higienização”.

“Sendo assim, não estamos à espera de que tudo vá voltar à normalidade anterior. Pelo contrário, temos que saber adaptar-nos à nova ‘normalidade’, no esforço conjunto por garantir condições de saúde para todos”, admite.

O bispo da Guarda reafirma que vão continuar a verificar-se condicionamentos que é necessário respeitar, como os batizados, crismas e matrimónios, que “deverão ser adiados para tempos de maior normalidade”.

Em situações “absolutamente necessárias”, devem seguir-se as orientações da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).

“Festas, incluindo procissões, peregrinações e romarias, continuam suspensas, pelo menos até 30 de setembro próximo, pelo que fica também cancelada a nossa peregrinação anual ao Santuário de Fátima, que estava marcada para o final de agosto”, indica Manuel Felício.

 

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Já está à venda nas bancas a edição Nº 565 do Jornal de Santa Marinha

 ASSINE ou RENOVE a ASSINATURA do Jornal de Santa Marinha. Contacte-nos!

Onde Comprar...

Pode comprar o Jornal de Santa Marinha assim como outros jornais e revistas nos seguintes estabelecimentos comerciais de Seia e São Romão:

---------------

Crisfal Papelaria (Rua Dr Simões Pereira 43) 

Casa Havaneza (Rua Dr Simões Pereira) 

Tutti-Frutti - Café Snack Bar (Av 1º de Maio, 14, Ed. Rodolfo) 

Porta Lápis - Livraria Papelaria Informática (Av 3 de Julho, A); 

Papelaria Oficina das Artes (Praça Comendador Joaquim F. Simões)

Seabra e Campos (Bombas BP); 

Shop Naf Seia (Galeria Comercial do Intermarché)

Livraria Papelaria Cafetaria Neves (R. Santo António, 1)

Eduardo Cabral

Estamos quase no fim do mês de dezembro de 2019 e a entrarmos no ano de 2020.

Joaquim Pimentel

A leitura que vou procurando fazer no dia-a-dia duma vida muito ocupada e com acrescidas preocupações, permite alargar os meus conhecimentos os quais, confesso, são limitados e dar conta do que se vai passando em meu redor. Não resisto, pois, a ...

Manuel Miranda

Natal. As notícias não deixam esquecer o Natal. As televisões mandam jornalistas para os grandes centros comerciais para registarem os entusiasmados, a azáfama das compras. 

Estrela da Beira

2019 está já a terminar. Foi um ano cheio de muitas surpresas, de muitas atividades e de mudança para a nossa banda.