wrapper

Breves

quinta, 04 março 2021 00:00

IP lança concurso para projeto de prolongamento do IC6 Destaque

Comissão Política da Secção de Seia do PSD espera que “este anúncio não seja mais uma promessa em tempo eleitoral”

A Infraestruturas de Portugal (IP) lançou concurso público para a elaboração do projeto de execução do troço do Itinerário Complementar (IC) 6 entre os nós de Tábua (distrito de Coimbra) e da Folhadosa (distrito da Guarda).

O concurso público foi publicado em Diário da República, refere a IP em comunicado.

O projeto a executar engloba o prolongamento do troço existente do IC6 (Catraia dos Poços/Venda de Galizes), com inicio após o nó de ligação de Tábua e término no nó de Folhadosa (concelho de Seia), com ligação à EN17.

Segundo a IP, este sublanço terá uma extensão de 19 quilómetros, servindo diretamente os concelhos de Tábua e Oliveira do Hospital, e o concelho de Seia.

“Este troço funcionará como variante à atual EN17, constituindo-se como uma alternativa rodoviária mais segura e eficiente, que assegura ao tráfego de passagem o afastamento dos aglomerados urbanos existentes ao longo da estrada nacional”, refere o comunicado.

O concurso público, já em fase de receção de propostas, visa a contratualização do desenvolvimento das fases de projeto-base e projeto de execução, incluindo processo de avaliação ambiental.

Após a adjudicação do projeto, a empresa responsável terá um prazo de 300 dias para concluir o projeto de execução daquele sublanço do IC6.

O IC6, com início no IP3, em Penacova, está pensado para ligar Coimbra à Covilhã através do interior do distrito de Coimbra e da encosta sul da Serra da Estrela, mas parou no nó de Tábua em 2010.

Em março de 2017, ano de eleições autárquicas, o Governo anunciou que seriam investidos 38 milhões de euros no prolongamento do IC6, entre os concelhos de Tábua e Seia.

 

Comissão Política da Secção de Seia do PSD espera que “este anúncio não seja mais uma promessa em tempo eleitoral”

Em comunicado enviado ao JSM, a Comissão Política do PSD de Seia diz ter sido surpreendida “com o lançamento do concurso para elaboração do projeto de prolongar o IC6 (até ao concelho de Seia), que teve início no IP3, em Penacova, pensado para ligar Coimbra à Covilhã, parou no nó de Tábua em 2010.”

No mesmo comunicado, esta Comissão refere que “já em 2017, ano de autárquicas, o Governo prometeu um investimento de 38 milhões de euros neste prolongamento. Não esqueçamos que se trata de um projeto de execução, que pode muito bem ser esquecido, como já sucedeu.”

Salienta ainda que “a concretizar-se, a melhoria das infraestruturas pode constituir uma mais-valia para o nosso concelho, mas face a tantos anúncios que já ouvimos em anos de autárquicas, o PSD de Seia espera que este anúncio não seja mais uma promessa em tempo eleitoral para criar falsas expectativas aos eleitores de investimentos que nunca mais se concretizam, exatamente, como ainda há pouco sucedeu com as prometidas obras de requalificação do Centro de Saúde de Seia, que esperamos que saiam do papel e sejam uma realidade. Não podemos encher de anúncios os anos eleitorais e deixar a população ao abandono o resto do tempo, como o Governo parece estar a fazer.”

O PSD “considera que as infraestruturas são apenas parte do nosso problema. O que é essencial é criar condições para atrair investimento, a inovação tecnológica, aproveitar o nosso património histórico e rentabilizar o turismo, apostar na reflorestação e dar mais incentivos ao voluntariado. São ideias que infelizmente não vemos concretizadas em ponto algum de muitos dos planos municipais, que infelizmente apenas incrementam medidas tarde e quando há muito chegaram a outros concelhos. Mais do que anúncios e do que promessas, precisamos de ações concretas”, pode ler-se.

O PSD refere, ainda, que continuará a bater-se pelo melhoramento das infraestruturas, incluindo a EN17, que se encontra em péssimas condições, mas acima de tudo por um novo modelo de desenvolvimento para o nosso concelho.”

Esta Comissão política diz, mesmo, que “Seia está estagnada e precisa de mudar.”

 

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Já está à venda nas bancas a edição Nº 565 do Jornal de Santa Marinha

 ASSINE ou RENOVE a ASSINATURA do Jornal de Santa Marinha. Contacte-nos!

Onde Comprar...

Pode comprar o Jornal de Santa Marinha assim como outros jornais e revistas nos seguintes estabelecimentos comerciais de Seia e São Romão:

---------------

Crisfal Papelaria (Rua Dr Simões Pereira 43) 

Casa Havaneza (Rua Dr Simões Pereira) 

Tutti-Frutti - Café Snack Bar (Av 1º de Maio, 14, Ed. Rodolfo) 

Porta Lápis - Livraria Papelaria Informática (Av 3 de Julho, A); 

Papelaria Oficina das Artes (Praça Comendador Joaquim F. Simões)

Seabra e Campos (Bombas BP); 

Shop Naf Seia (Galeria Comercial do Intermarché)

Livraria Papelaria Cafetaria Neves (R. Santo António, 1)

Eduardo Cabral

Estamos quase no fim do mês de dezembro de 2019 e a entrarmos no ano de 2020.

Joaquim Pimentel

A leitura que vou procurando fazer no dia-a-dia duma vida muito ocupada e com acrescidas preocupações, permite alargar os meus conhecimentos os quais, confesso, são limitados e dar conta do que se vai passando em meu redor. Não resisto, pois, a ...

Manuel Miranda

Natal. As notícias não deixam esquecer o Natal. As televisões mandam jornalistas para os grandes centros comerciais para registarem os entusiasmados, a azáfama das compras. 

Estrela da Beira

2019 está já a terminar. Foi um ano cheio de muitas surpresas, de muitas atividades e de mudança para a nossa banda.