wrapper

Breves

segunda, 15 maio 2017 00:00

Crianças e jovens portadores de multideficiências protagonizaram Festival Especial

O Cineteatro da Casa Municipal da Cultura encheu, este domingo (dia 14 de maio), para receber a 8ª edição do festival mais Especial de sempre. 

O festival contou momentos musicais únicos, para além da representação dramática, cujos protagonistas foram as crianças e adultos da Casa de Santa Isabel, do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) da Fundação Aurora Borges e da Casa do Povo de Seia e, ainda, crianças autistas e portadoras de deficiência das unidades de ensino estruturado do concelho.

Este ano contámos com a participação especial do projeto musical “Ligados às Máquinas”, nascido da atividade do departamento de música da APCC (Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra), desenvolvida pelo musicoterapeuta e diretor musical do grupo, Paulo Jacob.

Foram nove os instrumentistas, que utilizando exclusivamente samples sonoros que eles próprios escolheram e recolheram, deixaram para trás a sua condição física e entregam-se à criação musical com determinação exemplar de não deixar as limitações motoras impedirem o sonho, contribuindo assim para uma harmoniosa combinação de diferenças pessoais

Na consciencialização do que é o ser humano na sua infinitude, complexidade e fragilidade, o Festival Especial veio mais uma vez mostrar que, na diferença, todo o Homem tem dons. Assim, criaram-se alicerces para mostrar ao mundo que a diferença não importa, revelando que não há pessoas mais empenhadas e sinceras no que fazem. São elas que nos levam a bater palmas até ao fim, sorrir e sobretudo nos deixam a lágrima no canto do olho.

E o que importa realmente? Não somos todos diferentes?

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Estamos quase no fim do mês de dezembro de 2019 e a entrarmos no ano de 2020.

Joaquim Pimentel

A leitura que vou procurando fazer no dia-a-dia duma vida muito ocupada e com acrescidas preocupações, permite alargar os meus conhecimentos os quais, confesso, são limitados e dar conta do que se vai passando em meu redor. Não resisto, pois, a ...

Manuel Miranda

Natal. As notícias não deixam esquecer o Natal. As televisões mandam jornalistas para os grandes centros comerciais para registarem os entusiasmados, a azáfama das compras. 

Estrela da Beira

2019 está já a terminar. Foi um ano cheio de muitas surpresas, de muitas atividades e de mudança para a nossa banda.