wrapper

Breves

quinta, 05 julho 2018 00:00

PSD exige contratação urgente de profissionais para os hospitais de Guarda e Seia Destaque

Para a distrital social-democrata presidida por Carlos Peixoto, é “hora de exigir a contratação urgente de profissionais do setor, por forma a repor o normal e decente funcionamento”.

O PSD da Guarda exigiu hoje do Governo a contratação urgente de profissionais para que seja reposto o “normal e decente” funcionamento dos serviços dos hospitais da Guarda e de Seia afetados pela escassez de recursos humanos.

A Comissão Política Distrital do PSD/Guarda reagiu hoje em comunicado à decisão da Unidade Local de Saúde (ULS) que ajustou a oferta assistencial “para fazer face à escassez de recursos humanos agravada pela redução do horário de trabalho de 40 para 35 horas, desde o dia 1 de julho e para não colocar em causa a qualidade e segurança dos cuidados a prestar aos doentes”.

“É, pois, hora de reclamar do Conselho de Administração da ULS da Guarda e do Governo uma resolução satisfatória deste sério problema que criou, pois quem cá vive [no distrito da Guarda] tem o mesmo direito à proteção da saúde que os outros portugueses” refere o PSD no comunicado intitulado “A saúde na Guarda está doente”.

Para a distrital social-democrata presidida por Carlos Peixoto, é “hora de exigir a contratação urgente de profissionais do setor, por forma a repor o normal e decente funcionamento dos diversos serviços” dos dois hospitais do distrito da Guarda.

Segundo a ULS, foi “temporariamente ajustada a oferta assistencial” no Hospital de Sousa Martins, na Guarda, com a redução de 16 camas em vários serviços e o encerramento da Unidade de Cuidados Intermédios de Cardiologia.

Para o PSD local, o Governo socialista, “apesar de insistentemente avisado, não cuidou de avaliar os impactos e as necessidades de alguns setores e apressou-se a satisfazer os caprichos da geringonça, determinando que os trabalhadores da função pública passassem a trabalhar menos cinco horas por semana”.

“A caramunha é que, para compensar essa falta grave, obrigou a administração destes hospitais a reduzir camas, a reorganizar serviços, a diminuir os períodos e o número de cirurgias e a decrescer e a adiar as consultas externas”, denúncia.

Segundo o PSD, na Guarda, a medida “forçou o encerramento da Unidade de Cuidados Intermédios da Cardiologia e criou constrangimentos nos serviços de Pneumologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia e Oftalmologia”.

“Uma verdadeira razia. Perdem os profissionais de saúde, perde a população, perdem os utentes e perde o distrito. Só ganha o Governo, com o desinvestimento e com a poupança que faz”, aponta.

Para a distrital social-democrata, “se a situação já era periclitante, tornou-se agora insustentável”.

Como exemplo, refere que no Hospital Sousa Martins “uma consulta normal de ortopedia leva, em média, 581 dias para marcar (um ano e meio) e, se precisar de cirurgia, o utente tem de esperar, em média, mais 325 dias”.

“Uma consulta de pneumologia normal tem 227 dias de tempo médio de espera e, se for prioritária, pode ser que aconteça em seis meses, isto é, 476 dias de espera para uma primeira consulta em Cardiologia”, acrescenta.

Já em Seia, no Hospital Nossa Senhora da Assunção, o cenário, segundo o PSD, é “surreal: 801 dias de espera (mais de dois anos) para uma primeira consulta de Oftalmologia”.

 

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Os meses de fevereiro e março tiraram a Portugal e aos Portugueses a angústia duma seca severa que nem os mais otimistas acreditavam que voltasse a chover em Portugal. De facto, ao olharmos para todo o solo de Portugal, era desesperante vê-los ...

Joaquim Pimentel

Triste e lamentavelmente, perante a realidade da vida, que ninguém nos procure impingir a mentira de que a situação da Síria mexe com Assad, Trump, Putin, etc! Por mais razões que queiram invocar, a atitude destes “senhores” e de todos quantos a ...

Manuel Miranda

Mas tanta!... tanta gente de olhares em mim!... Eu sei que sou diferente… Que ando na vida para mim voltado, de todos os outros desencontrado!... Autista!… é o que de mim dizem. E outros que sou de perturbações do espectro do autismo. Outros ...

Estrela da Beira

A época das festas religiosas aproxima-se a passos largos. Estivemos novamente em Salamanca onde participámos na Procissão do Enterro (Sexta-feira Santa) e na Procissão do Encontro (Domingo de Páscoa) a convite da Cofradía de la Vera Cruz. É ótimo ...