wrapper

Breves

quinta, 09 maio 2019 00:00

Contas de 2018 espelham autonomia financeira e trajetória descendente da dívida

Relatório de prestação de contas de 2018 do Município de Seia regista um resultado positivo de 677.677,92€ e tem como nota dominante a recuperação da autonomia na decisão e capacidade de investimento, em virtude do excelente desempenho financeiro da autarquia nos últimos anos, que permitiu uma regressão sem precedentes da dívida municipal, menos 17,6 milhões nos últimos seis anos, dos quais cerca de 2,8 milhões em 2018. 

O documento, que já havia sido aprovado em reunião do executivo municipal, foi validado no passado dia 26 de abril pela Assembleia Municipal, por uma larga maioria. 

Para Filipe Camelo, Presidente da autarquia, 2018 constitui “um momento crucial de viragem, para o qual nos preparámos”. O edil falava a propósito da amortização integral do Programa de Apoio à Economia Local (PAEL) e do Plano de Reequilíbrio Financeiro (PRF), feita através da contratação de um empréstimo de médio/longo prazo, no valor de 37.350.000,00€, que para além da diminuição de encargos totais da dívida, com uma poupança de cerca de 5 milhões e 700 mil euros, “permite que a gestão seja mais ágil aos desafios que se nos colocam”, referiu.

Esta diminuição dos encargos totais prossegue com o objetivo de minimização de custos diretos e indiretos.

“Temos agora a capacidade operacional e financeira para executarmos os pacotes de investimento, projetos que qualificam o concelho, muitos deles já em franco desenvolvimento no terreno”, como é o caso dos projetos do POSEUR e do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), com valores superiores a 10 milhões de euros.

Durante a sua apresentação, Filipe Camelo, referiu que “apesar desta nova condição criar condições favoráveis, o município continua em desequilíbrio estrutural, pelo que é preciso continuar a distinguir o essencial do acessório, através da seletividade do investimento”. 

Em termos globais, destaca-se um saldo de gerência de 677.677,92€, taxas de execução da receita de 99,33% e de 96,89% da despesa, o que diz muito sobre o rigor entre o orçamentado e o executado. 

Continua a denotar-se a perca de peso da despesa corrente no total, originando uma maior fatia para despesas de investimento, que no ano transato voltou a ganhar expressão, com um aumento de 34%.  

As Receitas de Capital apresentaram um aumento significativo, mesmo descontando o efeito dos Empréstimos cresceu cerca de 49 %, graças à entrada de parte da venda do Lote 2 A da Zona industrial de Seia, quer por maior execução dos fundos comunitários.

Em relação às Grandes Opções do Plano a execução atingiu a cifra de 97,18%. Com destaque para execuções acima dos 90 % nos objetivos: abastecimento de água, resíduos sólidos e operações da divida autárquica.

Concluindo, o presidente da Câmara congratulou-se pela obtenção destes indicadores económico-financeiros bastante positivos, que reforçam os objetivos traçados para este novo ciclo de governação e políticas na criação e melhoria de Serviços Municipais capazes de um desenvolvimento que permita incentivar a competitividade da economia local, reforçar a confiança dos agentes económicos e contribuir para um maior bem-estar dos nossos munícipes. 

 

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Fazendo uma retrospetiva à vida humana, concluímos que só bastante tarde é que nos damos conta que os dias e anos andam tão rápidos que até parece mentira. Todavia, a longevidade que em jovens julgamos nunca lá chegar, rapidamente a atingimos, ...

Joaquim Pimentel

Alguns anos após o 25 de Abril, mais precisamente quando aquela casta de políticos que serviram Portugal e os portugueses com verdadeiro espirito de missão, no Governo ou no Parlamento – a Casa da Democracia – colocando os interesses do país e do ...

Manuel Miranda

São doentes aos milhares em situação de risco. São notícias de milhares de cirurgias adiadas. São doentes oncológicos em risco de vida com cirurgias urgentes adiadas.  Um reduzido grupo de enfermeiros consegue fazer adiar cirurgias nos hospitais ...

Estrela da Beira

No passado dia 23 de fevereiro a Sociedade Musical Estrela da Beira (SMEB) fez um concerto de apresentação do 1º CD intitulado “Contemplar”.  Este CD enaltece toda a dedicação que a SMEB tem vindo a colocar em prol da música filarmónica e da ...