wrapper

Breves

terça, 19 dezembro 2017 00:00

Rally Dakar - 40 anos de emoções fortes em 2018

Mário Patrão, piloto de Seia, participa pela sexta vez nesta prova 

A 40ª edição da mais difícil prova desportiva do mundo vai realizar-se entre 6 e 20 de Janeiro de 2018

Dia 6 de Janeiro de 2018 será dada a partida para a 40ª edição do Rally Dakar. A capital do Peru, Lima, após uma ausência de 4 anos do cenário desta mítica prova, será o palco onde homens e máquinas vão dar início a uma odisseia de 13 dias até à linha da meta, colocada a 8276 quilómetros de distância, em Cordoba, já na Argentina.

Ao contrário do que sucedeu no ano passado, onde foram 11 (número recorde) os pilotos portugueses em competição desta feita o contingente luso foi reduzido em mais de metade. À partida da 40ª edição da maior prova de todo-o-terreno do mundo estarão quatro pilotos portugueses: Paulo Gonçalves, Joaquim Rodrigues, Mário Patrão e Fausto Mota, sendo que nenhum deles é estreante.

Gonçalves estará novamente ao serviço da Honda Racing Corporation e como sempre será um dos candidatos à vitória, que há tanto que persegue. Já Joaquim Rodrigues vai para a sua segunda participação no Dakar, depois de em 2017 ter sido o segundo melhor estreante e apenas uma malfadada penalização ter tirado a hipótese, já após a prova estar concluída, de ficar entre os 10 primeiros. Tal como em 2017 o piloto de Barcelos representará a Hero MotoSports, que vai a jogo com uma moto nova, estreada no Rali de Marrocos.

Aos comandos da nova KTM 450 Rally, Mário Patrão, piloto de Seia, vai para a sexta participação no Dakar, onde em 2016 venceu a classe Maratona, enquanto Fausto Mota parte para a sua terceira presença na grande maratona do todo-o-terreno mundial. Desta feita, Mota não tripulará uma Yamaha, mas sim a PKL450, novo projeto que já esteve presente na Baja Portalegre 500.

No plano das ausências o destaque vai para Hélder Rodrigues, figura de referência neste tipo de provas e que nos últimos 11 anos esteve sempre à partida do Dakar e com resultados muito positivos. Também o experiente Pedro Bianchi Prata, outro piloto que habitualmente também está presente na prova organizada pela ASO (Amaury Sport Organisation), não consta desta lista.

Ao longo das duas semana de prova, que apenas conta com um dia de intervalo para descanso, novamente em La Paz, na Bolívia, metade dos quilómetros (4234) serão feitos em contra-relógio, e a organização garante que esta vai ser a celebração de 40 anos da mais dura prova de resistência do mundo motorizado, que em simultâneo também celebra o 10º aniversário da chegada da caravana à América do Sul.

Para o efeito, algumas novidades vão "quebrar a rotina" dos pilotos, como por exemplo a partida das motos para a 2ª especial, que irá ser feita depois da partida dos automóveis, ou o arranque para a 4ª especial que será feito à semelhança do das provas de motocross.

Mas as dunas bolivianas do deserto de Tanaca, na 5ª etapa; a 8ª etapa, que tem a especial mais longa, com 498 quilómetros cronometrados, e as duas etapas maratona, em que as motos só podem ser assistidas pelos próprios pilotos, vão ser outros dos desafios que têm que ser superados pelos bravos concorrentes.

 

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Fazendo uma retrospetiva à vida humana, concluímos que só bastante tarde é que nos damos conta que os dias e anos andam tão rápidos que até parece mentira. Todavia, a longevidade que em jovens julgamos nunca lá chegar, rapidamente a atingimos, ...

Joaquim Pimentel

Alguns anos após o 25 de Abril, mais precisamente quando aquela casta de políticos que serviram Portugal e os portugueses com verdadeiro espirito de missão, no Governo ou no Parlamento – a Casa da Democracia – colocando os interesses do país e do ...

Manuel Miranda

São doentes aos milhares em situação de risco. São notícias de milhares de cirurgias adiadas. São doentes oncológicos em risco de vida com cirurgias urgentes adiadas.  Um reduzido grupo de enfermeiros consegue fazer adiar cirurgias nos hospitais ...

Estrela da Beira

No passado dia 23 de fevereiro a Sociedade Musical Estrela da Beira (SMEB) fez um concerto de apresentação do 1º CD intitulado “Contemplar”.  Este CD enaltece toda a dedicação que a SMEB tem vindo a colocar em prol da música filarmónica e da ...