wrapper

Breves

O 25 de abril fez 41 anos. Nesta data nasceu a nova aurora para todos aqueles que, amordaçados, explorados até ao tutano e escravos, gritaram com a força dos seus pulmões: “Viva a Liberdade!”

De facto foi um dia memorável que levou Portugal inteiro a abraçar-se, a cantar ou trautear, a canção de Zeca Afonso”: “Grândola Vila Morena!”
Dias de alegria se seguiram e só quem viveu toda a revolução, como nós poderá contar a história e analisar o que era o antes e o depois do 25 de abril.
Muitos, mas mesmo muitos, contavam aos meios de comunicação social os sofrimentos e dores por que passaram, assim como as suas famílias, infligindo-lhes torturas, isoladamente, deportações e morte, para manter os governos (Salazar e Caetano), já moribundos, mas teimosos e que se queriam manter no poder fosse a que “preço fosse”.

Um dos relatos que mais nos impressionou, foi a tortura que uns super facínoras e apaniguados infligiram a uma rapariga que era filha de um preso político. Para que confessasse o paradeiro do pai, a essa menina queimaram-lhe os bicos dos peitos com cigarros acesos. Só por isso, vejam caros leitores, o que estes carrascos, que eram portugueses como nós, faziam ao seu semelhante, mandatados por uma casta corrupta e malvada, que uma boa parte conhecia.

Pós o 25 de abril, esta casta tudo fez para se concretizar uma contra revolução para voltarem a ser os donos e senhores de Portugal e o povo seu escravo.
Todavia, os cravos parece que murcharam; a maior parte dos portugueses que queria o melhor para si e para os seus filhos chegam a esta data revoltados ao verem que o seu país não oferece nada de bom e veem o seu futuro comprometido. A situação é tão grave que até os nossos governantes atuais os mandaram emigrar.
Somos um povo errante onde o nosso país ou o dos nossos pais já nada nos diz.

Estas situações levaram-nos a pensar:
“Valeu a pena o 25 de abril? Mesmo assim valeu… e muito!”

Mas com a mesma coragem que os nossos soldados e povo tiveram na madrugada de abril, vamos todos acabar com esta cáfila de corruptos, usurários e que sejam obrigados a dar ao povo aquilo que lhe roubaram e continuam a roubar.

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Fazendo uma retrospetiva à vida humana, concluímos que só bastante tarde é que nos damos conta que os dias e anos andam tão rápidos que até parece mentira. Todavia, a longevidade que em jovens julgamos nunca lá chegar, rapidamente a atingimos, ...

Joaquim Pimentel

Alguns anos após o 25 de Abril, mais precisamente quando aquela casta de políticos que serviram Portugal e os portugueses com verdadeiro espirito de missão, no Governo ou no Parlamento – a Casa da Democracia – colocando os interesses do país e do ...

Manuel Miranda

São doentes aos milhares em situação de risco. São notícias de milhares de cirurgias adiadas. São doentes oncológicos em risco de vida com cirurgias urgentes adiadas.  Um reduzido grupo de enfermeiros consegue fazer adiar cirurgias nos hospitais ...

Estrela da Beira

No passado dia 23 de fevereiro a Sociedade Musical Estrela da Beira (SMEB) fez um concerto de apresentação do 1º CD intitulado “Contemplar”.  Este CD enaltece toda a dedicação que a SMEB tem vindo a colocar em prol da música filarmónica e da ...