wrapper

Breves

Estamos quase no fim do mês de dezembro de 2019 e a entrarmos no ano de 2020.

Por isso, e em primeiro lugar, saudamos o novo ano com alegria e esperança de uma vida mais tranquila, sem guerras e guerrilhas que tanta dor e sofrimento o ano anterior nos causou. 

Todos nós pedimos para que o ano de 2020 leve os homens a refletirem sobre os grandes problemas que afetam a humanidade, evitando conflitos, aliviando os homens, mulheres e crianças destas aflições constantes, com a ideia de um apocalipse. 

Sabemos que a inveja e a força do poder necessitam destes “ingredientes” para sobreviverem aos intentos da “malvadez” de que são possuidores e militam por esse mundo fora. 

Sabemos que a ideia de querermos o melhor para nós e os outros que se “virem” é uma realidade. 

Sabemos que, por causa do vil metal, as famílias desvanecem, negam as suas memórias, para reconhecerem, um dia, de que vale a pena tanta labuta, se ao nascer e morrer somos todos pobres? De que vale, então, a luta para querermos ter sempre mais e mais quando, de um momento para o outro, somos apenas matéria? 

Realmente, se reconhecemos isso quando somos mais novos, com a evolução da idade reparamos que o nosso tempo está a chegar ao fim. 

Portanto, temos que reconhecer, como Santa Teresa do Menino Jesus disse: “Que vale ao homem ganhar o mundo inteiro se vem a perder a sua alma”? 

Por isso devemos reconhecer isto como uma verdade intrínseca. Ao não fazê-lo, o resultado da nossa vida é nulo, insipiente e até acaba por se tornar um ser mórbido da sociedade. 

Assim, neste fim de ano de 2019, vamos continuar a viver a esperança que o Deus Menino nos deixou em nos amarmos uns aos outros, tornando-nos irmãos afetivos. 

Com esta realidade e com o coração cheio de alegria, me despeço desejando a todos em geral, um Ano de 2020 repleto de prosperidades.

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Estamos quase no fim do mês de dezembro de 2019 e a entrarmos no ano de 2020.

Joaquim Pimentel

A leitura que vou procurando fazer no dia-a-dia duma vida muito ocupada e com acrescidas preocupações, permite alargar os meus conhecimentos os quais, confesso, são limitados e dar conta do que se vai passando em meu redor. Não resisto, pois, a ...

Manuel Miranda

Natal. As notícias não deixam esquecer o Natal. As televisões mandam jornalistas para os grandes centros comerciais para registarem os entusiasmados, a azáfama das compras. 

Estrela da Beira

2019 está já a terminar. Foi um ano cheio de muitas surpresas, de muitas atividades e de mudança para a nossa banda.