Temos visto e lido na nossa imprensa diária, quinzenal e até mensal, eventualmente com alguns “Plágios” que até que enfim Portugal está, agora, no bom caminho, social e económico.

Este “matracar” constante de notícias selecionadas é de tal ordem que nos parece que qualquer dia somos um país onde o “leite e mel” brotam por todos os cantos de Portugal.

Se descermos à terra e percorrermos, lés a lés, este nosso Portugal, verificamos, totalmente, o contrário. Doentes a morrerem nos hospitais sem assistência médica; os tempos de consulta aos utentes, tanto em postos médicos como nos hospitais, é de horas de espera; medicamentos escasseiam, alguns realmente, têm preços proibitivos, mas não deveria constituir motivo para que se deixem morrer pessoas; o desemprego campeia, não obstante, dos Centros de Emprego se esforcem para arranjar trabalho e até vão arranjando, somente, na nossa região, muitos são aqueles que não querem trabalhar. O que recebem do RSI adicionado ao “coitadinho”, com algumas Instituições a socorrer pontualmente, chega-lhes, até porque há situações em que Instituições se sobrepõem umas às outras para estarem presentes nas situações emergentes. Sinceramente, para nós, este “status quo” anda tão disperso que até aqueles que realmente precisam podem ser prejudicados com estas situações.

Continuar...Instituições: que...