wrapper

Breves

Triste e lamentavelmente, perante a realidade da vida, que ninguém nos procure impingir a mentira de que a situação da Síria mexe com Assad, Trump, Putin, etc! Por mais razões que queiram invocar, a atitude destes “senhores” e de todos quantos a eles estão ligados, não tem desculpa. O mundo assiste horrorizado à morte de centenas de milhares de inocentes, entre os quais crianças indefesas, cheias de fome e frio que volvem para todos nós um olhar de misericórdia e angústia. E aqueles “artistas” o que fazem? Como não há ouro nem petróleo para dividir, estão-se nas tintas, sem se importarem com quem morre nem quantos são vítimas daqueles hediondos crimes.

O Senhor Putin que até se dá ao luxo de possuir um avião cujo interior é uma inqualificável ostentação de riqueza, insensível à catástrofe humanitária que se vai agravando, dia após dia, pretende conquistar naquela área uma forte influência para, com a Turquia procurar ditar leis na região. Assad que assegurou da parte de Putin o fornecimento de todo o tipo de armamento, vai estreitando com ele os laços de uma pseudo amizade e num abraço demoníaco vai contando com o apoio e a força dum “crápula” que enriquece à custa da desgraça do povo sírio. E Trump que tem tanto de arrogante, vaidoso como de estúpido, vai-se afastando, cada vez mais, dos seus verdadeiros amigos europeus, empurrando os EUA para um papel que os americanos nunca tiveram e não desejam: o da dependência de russos, turcos, chineses e quejandas. E para que o desgosto da população atinja o extremo do descrédito, da negação, do protesto nem que seja silencioso, ainda nos chega, a notícia de que “ El Comandante Fidel Castro” ao morrer deixou na sua conta larguíssimos milhões de dólares.

Francisco, o hóspede do Vaticano caminha e clama através do mundo e da Praça de São Pedro lançando pungentes apelos para que as nações e seus governantes parem para pensar no caminho errado que perseguem de trágicas consequências para toda a humanidade. O Papa não se cansa de chamar a atenção dos homens do poder; caminha por entre perigos e volta-se para os políticos apontando-lhes o caminho da paz, da solidariedade e do amor, único que gera reconciliação entre os homens e conduz a Deus.

Ainda haverá alguém capaz de ficar insensível diante de tão terríveis imagens televisivas? Infelizmente há. Basta olhar para “monstros” como Assad, Putin e Trump e muitos outros. Será necessário focar outros exemplos? 

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Fazendo uma retrospetiva à vida humana, concluímos que só bastante tarde é que nos damos conta que os dias e anos andam tão rápidos que até parece mentira. Todavia, a longevidade que em jovens julgamos nunca lá chegar, rapidamente a atingimos, ...

Joaquim Pimentel

Alguns anos após o 25 de Abril, mais precisamente quando aquela casta de políticos que serviram Portugal e os portugueses com verdadeiro espirito de missão, no Governo ou no Parlamento – a Casa da Democracia – colocando os interesses do país e do ...

Manuel Miranda

São doentes aos milhares em situação de risco. São notícias de milhares de cirurgias adiadas. São doentes oncológicos em risco de vida com cirurgias urgentes adiadas.  Um reduzido grupo de enfermeiros consegue fazer adiar cirurgias nos hospitais ...

Estrela da Beira

No passado dia 23 de fevereiro a Sociedade Musical Estrela da Beira (SMEB) fez um concerto de apresentação do 1º CD intitulado “Contemplar”.  Este CD enaltece toda a dedicação que a SMEB tem vindo a colocar em prol da música filarmónica e da ...