wrapper

Breves

Neste espaço de tempo entre edições um ano novo chegou e, por isso, queremos, em primeiro lugar, desejar a todos sem exceção um ano de 2015 cheio de saúde, paz e concretizações. 

Continuando a abordagem aos instrumentos musicais apresentamos hoje o clarinete e o saxofone. 

O clarinete é um instrumento de sopro da classe de madeiras constituído por um tubo cilíndrico, chaves e uma palheta. Descendente do chalumeau (instrumento francês muito popular na Idade Média) surgiu em 1690 pelas mãos de Johann Christoph Denner após alterações aos chalumeau. Sessenta anos mais tarde foi introduzido na formação de orquestras, lugar que mantêm até hoje. Mozart foi o primeiro compositor a utilizá-lo numa sinfonia. 

Versátil quanto à altura dos sons atinge quatro registos que, comummente, pode designar por grave, médio, agudo e superagudo. Além disso, as possibilidades harmónicas, o grande controlo de dinâmicas, a agilidade e o seu poder sonoro fazem com que seja conhecido como o “violino das madeiras”. Possui várias variantes das quais o clarinete sopranino ou requinta, o clarinete alto, o clarinete baixo e o clarinete contralto.

O saxofone é também um instrumento de sopro palhetado. Patenteado em 1846 pelo belga Adolphe Sax é dos instrumentos que menos alterações sofreu desde a sua criação. Contrariamente é dos instrumentos com mais variantes: o saxofone sopranino, o saxofone soprano, o saxofone alto, o saxofone tenor, o saxofone barítono, o saxofone baixo e o saxofone contrabaixo. Destes, os mais usuais nas nossas filarmónicas são o saxofone soprano, o saxofone alto, o saxofone tenor e o saxofone barítono. O primeiro é o mais agudo dos quatros e tradicionalmente é constituído por um corpo reto; o segundo possui uma tessitura semelhante à viola e é o mais comum dos saxofones; o terceiro possui um registo médio grave; e, o quarto, ou seja, o saxofone barítono é o integrante mais grave deste quarteto. 

E com esta explicação terminamos, não sem antes, convidarmos novamente todos os nossos leitores a visitarem a página do Facebook da SMEB (SMEB Sta Marinha) a fim de escutarem alguns vídeos e complementarem o seu conhecimento sobre os instrumentos musicais.  

A todos, um bom mês de fevereiro e um Carnaval cheio de folia. 

Próximos serviços da banda:

1 de fevereiro: São Brás (Santa Marinha)

15 de fevereiro: Feira do Queijo (Seia)[/quote]

 

Partilhar este artigo

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Eduardo Cabral

Fazendo uma retrospetiva à vida humana, concluímos que só bastante tarde é que nos damos conta que os dias e anos andam tão rápidos que até parece mentira. Todavia, a longevidade que em jovens julgamos nunca lá chegar, rapidamente a atingimos, ...

Joaquim Pimentel

Alguns anos após o 25 de Abril, mais precisamente quando aquela casta de políticos que serviram Portugal e os portugueses com verdadeiro espirito de missão, no Governo ou no Parlamento – a Casa da Democracia – colocando os interesses do país e do ...

Manuel Miranda

São doentes aos milhares em situação de risco. São notícias de milhares de cirurgias adiadas. São doentes oncológicos em risco de vida com cirurgias urgentes adiadas.  Um reduzido grupo de enfermeiros consegue fazer adiar cirurgias nos hospitais ...

Estrela da Beira

No passado dia 23 de fevereiro a Sociedade Musical Estrela da Beira (SMEB) fez um concerto de apresentação do 1º CD intitulado “Contemplar”.  Este CD enaltece toda a dedicação que a SMEB tem vindo a colocar em prol da música filarmónica e da ...