Eventos, Cultura e Lazer:

3ª Edição OCUPAR A VELGA regressa a Valezim

Entre os dias 3 e 11 de agosto, a...

IPG lidera projeto transfronteiriço de envelhecimento saudável

Um grupo de docentes e investigadores do Instituto Politécnico da Guarda – IPG vai liderar um projeto ibérico para prevenir o declínio funcional, e promover o envelhecimento saudável, dos idosos que vivem em regiões transfronteiriças de baixa densidade populacional no centro de Portugal e na Extremadura espanhola. O “SER65+: ações multissectoriais integradas para o Suporte ao Envelhecimento Saudável e Resiliente” vai testar um modelo inovador de intervenção, ao longo de seis meses, em duas centenas de idosos de diferentes municípios da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE) e da Comunidade Autónoma da Extremadura (Espanha).

O “SER65+” terá a duração de três anos e um investimento total de 1,2 milhões de euros, cofinanciado em 920 mil euros pela União Europeia. O projeto irá aplicar, pela primeira vez nestas regiões, as metodologias do Programa de Atenção Integrada para a Pessoa Idosa (ICOPE) da Organização Mundial de Saúde (OMS). Será desenvolvido entre a comunidade e os profissionais de saúde, de ação social, de exercício físico, de animação sociocultural e cuidadores informais e pretende intensificar o trabalho em rede para apoiar o envelhecimento ativo e saudável dos mais velhos.

“O envelhecimento saudável é uma das áreas prioritárias em que o Politécnico da Guarda aposta, a par das tecnologias para a logística, da biotecnologia e das energias renováveis e processos de descarbonização”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. “Foram criadas internamente condições para que o Politécnico da Guarda possa liderar projetos nesta área, como é o caso”.

Diagnóstico precoce e novos cuidados preventivos

Segundo Carolina Vila-Chã, docente e investigadora do IPG e coordenadora deste projeto transfronteiriço, são estas caraterísticas da população que tornam necessário prevenir o seu declínio funcional, prolongando a sua autonomia, reduzindo a necessidade de cuidados e retardando ou evitando a sua institucionalização.

Haverá um grande envolvimento dos centros de saúde, das juntas de freguesia, associações, entre outras organizações dedicadas à prestação de cuidados e suporte ao idoso. Vão ser levadas a cabo várias sessões e assembleias participativas para ouvir e envolver a comunidade. A partir da informação recolhida, e em parceria com grupos de trabalho – compostos por pessoas da comunidade, serviços de apoio ao idoso e investigadores – serão criados planos de ação e estratégias de intervenção no terreno.

‘App’ e plataforma online monitorizam e partilham informação

O “SER65+” vai ter como base um ecossistema digital de interação entre os profissionais de saúde e de ação social, entre agentes políticos locais e regionais envolvidos na prestação de cuidados de apoio ao idoso, cuidadores informais e adultos mais velhos. Será composto por uma aplicação móvel (App) de triagem da autonomia funcional e de saúde e uma plataforma online que vai incorporar a informação recolhida pela ‘App’ e disponibilizá-la aos atores envolvidos na prestação de apoio aos idosos. Através dos resultados dos testes de rastreamento efetuados no diagnóstico precoce, a ‘App’ vai monitorizar a autonomia funcional dos idosos ao longo do tempo. A plataforma online irá integrar a informação recolhida, simplificando assim a comunicação e o acesso dos beneficiários comunitários aos profissionais de apoio e à informação relacionada com as práticas de saúde comunitárias mais efetivas.

Para além do IPG, integram este projeto a Unidade Local de Saúde da Guarda (ULSGuarda), a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE), a consultora portuguesa INOVA+, a Fundação Formação e Investigação dos Profissionais de Saúde da Extremadura (em Mérida, Espanha), a Fundação Centro de Cirurgia Minimamente Invasiva (em Cáceres, Espanha), a Universidade da Extremadura (em Badajoz, Espanha). Conta ainda como parceiros associados o Cluster Socio-Sanitário da Extremadura (em Cáceres, Espanha) e o Centro para a Economia e Inovação Social (na Guarda).

» Onde comprar o Jornal de Santa Marinha «

Últimas

Celorico da Beira – Detida por cultivo de produtos estupefacientes

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de...

3ª Edição OCUPAR A VELGA regressa a Valezim

Entre os dias 3 e 11 de agosto, a...

SEIA COM MAIS 11 CONDOMÍNIOS DE ALDEIA APROVADOS

O Município de Seia, através de uma candidatura aprovada...
spot_img